sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A DRACMA PERDIDA - O PRINCÍPIO DAS PEQUENAS COISAS


A DRACMA PERDIDA (Ari Pinheiro)

“Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar?” Lucas 15:8

   Este é um texto bíblico que muitos deixam passar batido, porque trata de uma simples mulher, gente do povo, pessoa comum que perde uma moedinha e passa diligentemente a procurá-la, como se dependesse disso a sua sobrevivência.
   Notemos que ela tinha ainda nove moedas, então, a maior parte de seu tesouro estava em suas mãos. Os seus sonhos para aquelas moedas estavam realtivamente seguros, então, em seu lugar, muitas pessoas desistiriam do trabalho de buscar dez por cento da fortuna que estaria em algum lugar escuro da casa.
   Assim muitas pessoas fazem, desistem de pequenos sonhos, abrem mão de pequenas felicidades, de momentos fugazes que Deus entrega todos os dias e que, quando somados, formam a grande felicidade da vida, que é, em resumo, viver os pequenos momentos felizes que nos são ofertados a todo o momento. Estamos ocupados demais para ouvir o canto da rolinha, o crepitar das labaredas; a canção do arroio; o farfalhar do vento nas taquaras; o vôo da borboleta; o balido da ovelha; o berro do gado; o nascer do sol; o por do sol; a poesia de uma noite de luar...
Depois de tudo isso gastamos fortunas em psicotrópicos; em psicólogos, psiquiatras, oncologistas; tramatologistas; terapeutas familiares; livros de autoajuda e outras quinquilharias que nada mais são do que o reflexo de nossas pequenas omissões, aquelas moedinhas que deixamos de procurar no momento certo...
   Notemos ainda que, à luz da bíblia, aquela mulher tinha perdido o dízimo de sua pequena fortuna; justamente a parte de Deus, aquela que garantiria que a farinha da panela não acabaria, nem findaria o azeite da botija. A esta altura você pode estar se perguntando, mas pregador, não poderia ela pagar o dízimo das nove dracmas restantes e assim garantir a sua bênção? Claro, mas notemos também que Deus lhe concedera dez dracmas, e não nove. Se ela desse o dízimo de dez, lhe restariam nove, que era sua parte, e queridos, Deus não quer nada daquilo que deu pra você desfrutar. Se ela pagasse sobre as nove, lhe restariam 8.10 dracmas! Isso não era a promessa de Deus para aquele momento, a promessa é que ela desfrutaria de nove dracmas, essa era a sua porção abençoada. Deus queria que ela comprasse para si tudo o que nove dracmas pudessem comprar, não estava reclamando nada mais para si, até porque, quando Deus requer algo, é para que nós sejamos abençoados, já que nada possuimos que possa abençoar Deus.
   Aquela mulher entendia muito bem este princípio, daí a razão para tanta diligência em achar a moedinha, e tanta alegria a ponto de chamar as amigas para festejar. Seus pequenos sonhos estavam protegidos, suas promessas continuavam diante do memorial de Deus. Podia ela reclamar para si as bênçãos do pricípio bíblico de dizimar sobre o que o Pai lhe concedera, sem abrir mão de seus pequenos sonhos, de suas pequenas conquistas que, ao fim de tudo, eram os tijolinhos da construção da grande felicidade de sua vida.
   Sejamos hoje diligentes no pouco, o Pai certamente protegerá nossos sonhos e assinara nossos projetos!

“E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” Mateus 25:21

   Deus abençoe a todos!

4 comentários:

Ary Pinheiro disse...

SEU COMENTÁRIO É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS!
DEIXE AQUI SUA OPINIÃO SOBRE O ARTIGO QUE ACABOU DE LER!
DEUS TE ABENÇOE DESDE AGORA E PARA SEMPRE!

Roberto Martins disse...

Realmente eu nunca tinha entendido esta mensagem por este prisma. Muito boa sua colocação e visão textual. Uma mensagem para abrir nossos olhos e ouvidos espirituais...

Anônimo disse...

Eu estava no culto o dia que o bispo pregou. sua mensagem aqui foi tão elucidativa quando a daquela noite, amei. Glória a Deus pela sua vida. Sua Nete Tá linda. Parabéns...

SUZANA VIDIGAL FEIXES disse...

PARABÉNS, AMIGO!
O SEU TRABALHO, COM A GRAÇA DE DEUS
ESTÁ CADA VEZ MELHOR!
ESSE SEU TRABALHO ESTÁ PERFEITO!