sábado, 30 de abril de 2011

ESTÃO TENTANDO NOS CALAR

Comunicado do Pr. Marco Feliciano a todos os evangélicos

A noite passada passei em vigília e em oração.  Busquei entendimento no Senhor sobre os assuntos que pautaram os  noticiários, e o que me veio ao coração foi preocupante demais.Existe  uma proposta de lei que foi (PL.122), na qual tem como um de seus  alvos, retirar das prateleiras todos os escritos tidos por um grupo como  Escritos Homofóbicos.Para o leigo, tal proposta é legitima,  afinal, qualquer tipo de preconceito deve sim ser combatido e repudiado.  Todavia para os que conhecem a fundo o assunto, sabem muito bem que o  alvo é banir do nosso país o Livro dos Livros, A Bíblia Sagrada! Pois  esta contem textos que condenam a pratica da homossexualidade.Mas  depois de meditar, pois fui bombardeado por um assunto que foi  deturpado, compreendi. Ontem eu citei a bíblia num assunto puramente  teológico que fala abertamente sobre maldições e nada mais, e acabei  sendo acusado maldosamente de ser racista e preconceituoso, isso,  confesso, me da nojo, angustia e revolta e fico pensando até onde vaia maldade de alguns.E pensei. Qual será o próximo ataque?Será  que eu, ou um outro líder religioso estaremos pregando sobre a CRUZ e  falando que o sofrimento de Jesus nos libertou do mal, e alguém ira nos  processar, dizendo que estamos fazendo apologia a TORTURA? Ou nos  rotulando de MASOQUISTAS?Será que ao ministrarmos sobre o nascimento virginal de Jesus, dirão que apoiamos a GRAVIDEZ INDEPENDENTE?Que ao citarmos o patriarca Abraão e o sacrifício de Isaque irão dizer que apoiamos a VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA?Que quando pregarmos contra a feitiçaria, seremos taxados de intolerantes?Acordemos!  De maneira subliminar e sorrateira começam a desconstruir a nossa fé  cristã. Começam a manipular a opinião publica contra nossas bases.Abra  sua Internet e procure sobre perseguição religiosa no mundo. Você  encontrará pastores presos por pregarem a palavra, serem processados por  sustentarem suas posições cristãs!Pastor nesse país é sinônimo  de ladrão, padres, sinônimo de pedofilia! Será que ninguém percebe o que  esta acontecendo aqui? Estamos sendo perseguidos, estamos sofrendo  PRECONCEITO RELIGIOSO!Em uma reunião da Frente Parlamentar da  Família, (da qual sou o segundo secretario), com o Ministro da Justiça,  ouvi o presidente da frente, o Senador Magno Malta algo que me deixou  assustado, pois eu não tinha o conhecimento, de que, o programa  evangélico do Pr. Silas Malafaia sofreu uma retaliação e tem  classificação especial. Não pode ser exibido em horário normal, pois foi  rotulado como impróprio. Mas algumas novelas, que mostram, nudez, sexo,  violência, não sofrem com esse problema. Que país é esse, onde a  palavra de Deus não pode ser pregada como ela é?Acordemos  repito! Nossos conceitos, nossos valores, nossa fé esta sendo posta a  prova e não nos atentamos a isso. E quando falo nossa fé não me dirijo a  uma vertente A ou B do cristianismo, e sim a todos os cristãos do  Brasil. A CNBB deve tomar conhecimento do anunciado ontem via mídia  on-line, que, a Igreja Católica foi citada no episódio, pois afirmaram  que já houve preconceito no passado usando o mesmo texto bíblico.Eu  conclamo a todos os que professam a fé cristã a se posicionarem agora,  para não chorarmos amargamente amanhã! Caminhamos para o caos como uma  sociedade sem regras, onde os valores estão deturpados e o certo passa a  ser o errado.Estou Parlamentar, eleito pelo povo de Deus, e sou  Pastor por vocação divina. Se for pelo evangelho, não temo. Lutarei  sempre. Não me intimidarei ante estes ataques. Agora acabei descobrindo o  real motivo pelo qual fui constituído pastor pelo Senhor e parlamentar  pelo povo brasileiro. Essa é minha bandeira, a minha fé!Porque não me envergonho do evangelho, pois é o poder de Deus para a Salvação de todo aquele que crê... Romanos 1:16.
Pastor Marco FelicianoDeputado Federal - PSC/SP Membro da Frente Parlamentar Evangélica SITE www.marcofeliciano.com.br

sexta-feira, 8 de abril de 2011

AQUEM INTERESSA A FALTA DE PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA HISTÓRICA?

A QUEM INTERESSA A FALTA DE PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA HISTÓRICA? (Ari Pinheiro*)


   Não gosto muito de começar um texto com uma pergunta, mas neste caso ela é pertinente, já que algumas coisas permanecem inexplicáveis neste país abençoado por Deus.
   Um exemplo disso é a relutância do governo em abrir os arquivos da ditadura e mostrar aos brasileiros a verdadeira cara de nossos “heróis”, muitos dos quais são nomes de ruas, praças e escolas. É temerário dizer que tudo faz parte de uma grande teoria da conspiração, mas também é temerário dizer que tal atitude é normal. Não é normal, não é moral; e apesar de parecer legal, tenho dúvidas se a população brasileira não teria pleno direito de conhecer sua história recente, fartamente documentada e trancafiada em arquivos secretos guardados a sete chaves. Aquilo que é liberado para pesquisa é como gotas homeopáticas, fatos que podem servir apenas para ilustrar uma redação do primeiro ano, e isso superfaturando a importância. A quem interessa tudo isso?
   Numa recente visita a um hotel de cavalos em Triunfo/RS, encontrei a sede da antiga Sesmaria da Piedade, onde morou o pai do Bento Gonçalves da Silva, o grande herói da Revolução Farroupilha. Dali foi que sua mãe partiu já nos dias de dar a luz e foi para a sede do município onde os recursos para o parto eram mais avançados. Lá, na sede da Sesmaria da Piedade (que deu origem ao município de Bom Jesus do Triunfo), está apenas uma pequena parte dos alicerces da moradia, preservados mais pela consciência dos moradores do que por qualquer atitude do poder público. Será que em algum momento os mandatários daquelas plagas se deram conta que não fosse por muitos fatos acontecidos sobre aqueles alicerces eles não estariam hoje administrando os milhões de reais que entram todos os anos no cofres da prefeitura? A quem interessa o enterro da memória histórica?
   Fosse no velho mundo o local já teria sido tombado como patrimônio histórico, escavado, reconstituído e preservado; iluminado e transformado em local de visitação. Seria colocado em folheteria adequada, a qual seria mandada para agências de viagem, turismo receptivo, aeroportos e rodoviárias dos municípios de entorno. A visita seria guiada, o que criaria empregos para guias turísticos, geraria receita para os cofres do município; e o principal, enriqueceria a cultura da cidade e do estado, tudo isso a custos baixos, quase irrelevantes diante da importância histórica do local. Já há relatos de visitas da argentina e da europa ao lugar, gente que se interessa pela nossa história. Mas oficialmente, onde estão os registros? Apenas na memória de quem acompanhou as pessoas examinando e tirando fotografias do local. Pena a centenária figueira que adorna a propriedade não possa falar a linguagem dos seres humanos, pois ela sim, é testemunha ocular de muitos fatos acontecidos sob seus galhos. Atravessou gerações e continua firme, descansado sobre suas raízes e estendendo um tapete de sombra fresca para quem quizer tirar uma siesta ou um dedo de prosa numa roda de chimarrão ao entardecer.
   Aquem interessa o enterro da memória histórica? Não consigo responder com exatidão esta pergunta que perturba meus sonhos, mas que tenho sérias suspeitas, lá isso é verdade, como se falava no Rincão do Samburá, terra dos meus avós.


*Do Galpão da Poesia Crioula, escritor e poeta.